Textos & Artigos

Entre no espaço interior

      "Esta técnica diz: Entre no espaço sem suporte, eterno, quieto.
          Três qualidades de espaço foram dadas nesta técnica. Sem suporte: não pode haver nenhum suporte no espaço. Eterno: ele nunca pode terminar. Quieto: ele será sem som, ele será silencioso. Entre nesse espaço, ele está dentro de você. 
          Mas a mente sempre pede por suporte. As pessoas vêm a mim e se eu lhes digo: 'Simplesmente sentem-se silenciosamente, com olhos fechados e nada façam', elas dizem, 'Dê-me algum avalambam, algum suporte. Dê-me algum mantra como um suporte, porque eu não consigo sentar-me silenciosamente'. Sentar-se simplesmente é difícil. Se eu lhes dou um mantra, aí está OK. Eles podem seguir repetindo o mantra. Aí é fácil. Com suporte, você nunca está vazio, por isso que é fácil. Alguma coisa precisa estar acontecendo, você precisa estar fazendo alguma coisa. Fazendo, o fazedor permanece; fazendo, você está preenchido. Você pode ser preenchido com omkar, aum, Rama, Jesus, Ave Maria, qualquer coisa, mas você está preenchido, então você está OK. A mente resiste ao vazio. Ela sempre quer estar preenchida com alguma coisa, porque se ela estiver preenchida, ela pode existir. Se ela não estiver preenchida, ela desaparecerá. No vazio você alcançará a não-mente. É por isso que a mente pede por suporte.
            Se você quiser entrar no espaço interior, não peça por suporte. Abandone todos os suportes, mantras, deuses, escrituras, tudo que dê a você um apoio. Se você sentir que você tem um suporte, um apoio, abandone-o e simplesmente vá para dentro, sem suporte. Isso lhe trará medo, você ficará assustado. Você estará se movendo numa direção em que poderá estar completamente perdido. Você poderá não ser capaz de voltar, porque todos os suportes estarão perdidos. O seu contato com a margem está perdido e ninguém sabe para onde esse rio irá levar você. O seu apoio está perdido. Você pode cair num abismo infinito. Então, o medo pega você e você pede por apoio. Mesmo que seja um apoio falso, você se satisfaz com ele. Mesmo um apoio falso será de grande ajuda, porque para a mente não faz diferença se o suporte é real ou falso. Ele precisa ser um suporte, esse é o ponto. Com ele você não está sozinho, alguma coisa está ali dando apoio a você. 
            Na vida comum você está se apoiando em muitos suportes falsos, mas eles ajudam. E a não ser que você se torne forte o bastante, você precisará deles. É por isso que eu digo que essa é a última das técnicas: nenhum suporte.
           Buda estava morrendo e Ananda perguntou a ele, 'agora que você está nos deixando, o que devemos fazer? Como nós vamos alcançar? Como nós vamos proceder agora? Quando o mestre se vai, nós ficamos perambulando na escuridão por muitas, muitas vidas. Ninguém mais estará ali para nos conduzir, para nos guiar. A luz terá ido'. 
            Então Buda disse: 'Será bom para você. Quando eu não estiver mais aqui, você se tornará a sua própria luz. Mova-se só, não peça por qualquer suporte, porque o suporte é a última barreira.'
            E isso aconteceu. Ananda não havia se iluminado. Por quarenta anos ele esteve com Buda, ele era o discípulo mais próximo, ele era como uma sombra de Buda, movendo-se com ele, vivendo com ele, ele teve o mais longo contato com ele. Por quarenta anos a compaixão de Buda estava se derramando sobre ele, derretendo-se sobre ele, por quarenta anos. Mas nada acontecia. Ananda permanecia tão ignorante como sempre. E no dia seguinte ao que Buda morreu, Ananda tornou-se iluminado, no dia seguinte, exatamente no dia seguinte. O próprio apoio tinha sido a barreira. Quando nenhum Buda havia mais, Ananda não pode encontrar qualquer suporte. É difícil. Se você vive com um Buda e o Buda se vai, então ninguém poderá ser um suporte para você. Agora, não valerá a pena se agarrar a mais ninguém. Alguém que já esteve agarrado a um Buda, não poderá se agarrar a ninguém mais neste mundo. Todo este mundo estará vazio. Uma vez que você tenha conhecido um Buda, o seu amor e a sua compaixão, então, nenhum outro amor e compaixão poderão se comparar. Uma vez que você tenha saboreado aquilo, nada mais valerá a pena ser saboreado. Assim, Ananda estava só, pela primeira vez, em quarenta anos, totalmente só. Não havia como encontrar um suporte. Ele havia conhecido o maior dos suportes, agora, suportes menores não iriam funcionar. No dia seguinte ele tornou-se iluminado. Ele deve ter-se movido para dentro do espaço interno... sem suporte, eterno, quieto.
            Assim, lembre-se, não tente encontrar qualquer suporte. Esteja sem suporte. Se você estiver tentando fazer esta técnica, esteja, então, sem suporte. É isso o que Krishnamurti tem ensinado: "Esteja sem suporte. Não se agarre a um mestre. Não se agarre a uma escritura. Não se agarre a coisa alguma."
            Isso é o que todo mestre tem feito. O primeiro esforço de um mestre é atraí-lo para ele, de modo que você comece a se agarrar a ele. Quando você está se agarrando a ele, quando você se torna próximo e íntimo dele, então ele sabe que está na hora de cortar o agarramento. E agora você não consegue se agarrar a ninguém mais, está terminado. Você não pode se mover para ninguém mais, é impossível. Então ele corta o agarramento e, de repente, você é deixado sem suporte. Isso será miserável no começo. Você irá chorar em prantos, você irá berrar, e todo o ser sentirá que você está perdido. Você irá cair na mais profunda das misérias. Mas de lá irá se levantar, só e sem suporte. 
            Entre no espaço sem suporte, eterno, quieto. Esse espaço não tem começo nem fim. E esse espaço é absolutamente sem som. Não há nada, nem mesmo um som vibrando, nem mesmo um sussurro. Tudo está quieto. 
            Esse ponto está exatamente dentro de você. A qualquer momento você pode entrar nele. Se você tiver a coragem de estar sem suporte, neste exato momento você pode entrar nele. A porta está aberta. O convite é para todos, para todos e para qualquer um. Mas é necessário coragem, coragem para estar só, coragem para estar vazio, coragem para dissolver-se e derramar-se, coragem para morrer. E se você puder morrer dentro do seu espaço interior, você irá alcançar a vida que nunca morre, você alcançará o amrit, a imortalidade. 

Osho - Vigyan Bhairav Tantra

Sobre o Vigyan Bhairav Tantra, Osho diz: "Estes sutras de Shiva são as técnicas mais antigas, as mais ancestrais. Mas você pode chamá-las de as mais recentes também, porque nada pode ser adicionado a elas. Elas incluíram todas as possibilidades, todos os meios para se limpar a mente, para se transcender a mente. Nem um único método pode ser adicionado aos cento e doze métodos de Shiva."  "Estes cento e doze métodos de meditação constituem toda a ciência da transformação da mente."

 

« Voltar para o Centro Metamorfose