Textos & Artigos

Esteja consciente: Quem está sentindo?

          Essa técnica diz: Quando vividamente consciente através de algum sentido em particular, mantenha a consciência. 
         
Você vê através de seus olhos. Lembre-se: você vê através de seus olhos. Os olhos não podem ver. Você vê através deles. Aquele que vê está escondido atrás. Os olhos são simplesmente uma abertura, uma janela. Mas nós continuamos pensando que nós vemos pelos olhos, nós continuamos pensando que ouvimos pelos ouvidos. Ninguém jamais ouviu pelos ouvidos. Você ouve através dos ouvidos, não pelos ouvidos. Aquele que ouve está escondido atrás. Os ouvidos são apenas órgãos receptivos. 
          Eu toco você, eu lhe dou um toque amoroso, pego-a com a mão. A mão não está tocando você. Eu estou tocando você através da mão. A mão é simplesmente um instrumento. Assim, podem existir dois tipos de toques: quando realmente eu toco você e quando eu simplesmente evito tocar. Eu posso tocar a sua mão ou evitar o toque. Eu posso não estar em minha mão, eu poso ter me retirado.Tente isso e você terá uma percepção diferente, distante. Coloque a sua mão em alguém e mantenha-se fora disso. Uma mão morta está ali, não você. E se o outro for sensitivo, ele sentirá uma mão morta. Ele se sentirá insultado. Você está enganando. Você só está mostrando que está tocando, mas você não está tocando. 
          As mulheres são muito sensitivas a respeito disso. Você não consegue enganá-las. Elas têm uma grande sensitividade do toque, do toque corporal, por isso elas sabem. O marido pode estar falando belas coisas. Ele pode ter trazido flores e pode estar dizendo 'eu amo você', mas o seu toque irá mostrar que ele não está presente. E a mulher tem uma percepção instintiva de quando você está com ela e de quando você não está com ela. É difícil enganar as mulheres, a não ser que você seja um mestre. A não ser que você seja um mestre de si mesmo, você não conseguirá enganá-las. Mas um mestre não iria gostar de se tornar um marido, essa é a dificuldade.
          Qualquer coisa que você disser será falsa, o seu toque mostrará isso. As crianças são muito sensitivas, você não consegue enganá-las. Você pode dar um tapinha nelas, mas elas sabem que esse é um tapinha morto. Se a sua mão não for uma energia fluida, uma energia amorosa, elas saberão. Será então como se uma coisa morta estiver sendo usada. Quando você está presente em sua mão, em sua totalidade, quando você se moveu, quando o centro do seu ser veio para a sua mão, quando a sua alma está ali, então o toque terá uma qualidade diferente. 
          Este sutra diz que os sentidos são apenas portas, estações que recebem, médiuns, instrumentos, receptores. Você está escondido atrás. Quando vividamente consciente através de algum sentido em particular, mantenha a consciência.  Enquanto ouvir música, não se esqueça de si mesmo no ouvido, não perca a si mesmo no ouvido. Lembre-se da consciência que está escondida atrás. Fique alerta! Enquanto olhar alguém...... Experimente isso. Você pode experimentar isso neste momento, olhando para mim. O que está acontecendo? Você pode olhar para mim pelos olhos e quando eu digo 'pelos olhos' eu quero dizer que você não está consciente de que você está escondido atrás dos olhos. Você pode olhar para mim através dos olhos, e quando eu digo 'através dos olhos' então os olhos estão simplesmente entre você e eu. Você está aí atrás dos olhos, olhando através dos olhos, exatamente como se alguém olhasse através da janela ou dos óculos.
          Você já viu um funcionário de banco olhando por cima de seus óculos? Os óculos escorregaram em seu nariz e ele olha por cima. Olhe desse jeito para mim, em direção a mim, como se você estivesse olhando por cima de seus olhos, como se os seus olhos tivessem escorregado um pouco em seu nariz e você está ali atrás olhando para mim. De repente você sentirá uma mudança na qualidade. O seu foco muda e os seus olhos se tornam apenas portas. Isso se torna uma meditação.
          Quando ouvir, simplesmente ouça através dos ouvidos e permaneça consciente de seu centro mais interno. Quando tocar, simplesmente toque através das mãos e lembre-se daquele centro mais interno que está escondido atrás. De qualquer sentido você pode ter a percepção do centro mais interno e todos os sentidos vão para o centro mais interno. Há uma comunicação. É por isso que quando você está me vendo e está me ouvindo, quando você está me vendo através dos olhos e me ouvindo através dos ouvidos, lá dentro no fundo, você sabe que você está vendo a mesma pessoa que você está ouvindo. Se eu tivesse algum odor no meu corpo, o seu nariz iria senti-lo.
          Então três diferentes sentidos estariam se comunicando a um centro. É por isso que você pode coordenar. De outra maneira seria difícil. Se os seus olhos vêem e seus ouvidos escutam, será difícil saber se você está ouvindo o mesmo homem que você está vendo ou se são dois diferentes, porque esses dois sentidos são diferentes e eles nunca se encontram. Os seus olhos nunca conheceram seus ouvidos e os seus ouvidos nunca ouviram falar a respeito de seus olhos. Eles não se conhecem um ao outro, eles nunca se encontraram, eles nem mesmo foram apresentados. 
          Então como tudo isso ficou sintetizado? Ouvidos ouvem, olhos vêem, mãos tocam, nariz cheira e, de repente, algum lugar dentro de você sabe que esse é o mesmo homem ao qual você está ouvindo, vendo, tocando e cheirando. Esse que sabe é diferente dos sentidos. Todos os sentidos se comunicam com esse que sabe, e nesse que sabe, no centro, tudo se encontra, se encaixa e se torna um. Isso é milagroso.
          Eu sou um, do lado de fora de você. Eu sou um! Meu corpo, a presença de meu corpo, o odor de meu corpo e o meu falar são um. Os seus sentidos me dividirão. Os seus ouvidos irão registrar se eu disser alguma coisa, o seu nariz irá registrar se existir algum odor, os seus olhos irão registrar se eu puder ser visto. E eu sou visível. Eles me dividirão em partes. Mas, de novo, em algum lugar dentro de você, eu me tornarei um. Onde eu me torno um dentro de você é o centro do seu ser. Essa é a sua consciência e você tem se esquecido dela completamente. Esse esquecimento é a ignorância. E a consciência abrirá as portas para o auto-conhecimento. E você não conseguirá conhecer a si mesmo de nenhum outro jeito. 
          Quando vividamente consciente através de algum sentido em particular, mantenha a consciência. Permaneça com a consciência, mantenha a consciência, permaneça alerta. É difícil no começo. Nós continuamos caindo no sono e parece árduo olhar através dos olhos. É fácil olhar pelos olhos. No começo você sentirá uma certa tensão, se você tentar olhar através dos olhos. Não apenas você sentirá uma certa tensão, a pessoa para quem você estiver olhando também sentirá uma tensão. 
          Se você olhar para alguém através dos olhos, ele irá sentir como se você estivesse se intrometendo no espaço dele, como se você estivesse fazendo alguma coisa grosseira. Se você olhar através dos olhos, o outro vai achar que você não está se comportando bem, porque o seu olhar vai se tornar penetrante, o seu olhar irá mais fundo. Se o seu olhar vier de sua profundeza, ele irá penetrar na profundeza do outro. É por isso que a sociedade tem um esquema de segurança embutido: não olhe tão profundamente para uma outra pessoa, a não ser que vocês estejam apaixonados.  Se você estiver apaixonado, você pode olhar profundamente para o outro, você pode penetrar nas raízes de sua profundidade porque o outro não terá medo. O outro pode estar nu, totalmente nu, o outro pode estar vulnerável, o outro pode se abrir para você. Mas normalmente, se você não estiver apaixonado, não lhe será permitido olhar diretamente, olhar penetrantemente. 
          Na Índia, uma pessoa que olha de tal maneira penetrante para alguém, é chamada de luchcha. Um luchcha é um vidente. A palavra 'luchcha' vem de lochan. Lochan significa olhos e luchcha significa aquele se transforma em olhos voltados para você. Assim, não experimente isso com alguém que você não conheça, ele pensará que você é um luchcha. 
          Primeiro experimente com objetos: uma flor, uma árvore, as estrelas na noite. Elas não sentirão que você é um intruso e elas não irão criar objeções. Ao contrário, elas gostarão e se sentirão muito bem e valorizadas. Primeiro experimente com objetos e depois com pessoas a quem você ama, como sua esposa e seus filhos. Algumas vezes pegue seu filho no colo e olhe para ele através dos olhos e a criança compreenderá. Ela compreenderá mais do que qualquer outra pessoa porque ela ainda não foi deformado pela sociedade, ainda não foi pervertida, ela ainda é natural. Ela sentirá um profundo amor se você olhar através dos olhos, ela sentirá a sua presença. 
          Olhe para o seu namorado ou amado e somente depois, aos poucos, na medida em que você pegar o jeito certo e você se tornar mais hábil a esse respeito, você será capaz de olhar para qualquer outra pessoa. Porque ninguém é capaz de saber que alguém já olhou com tal profundidade. E uma vez que você tenha essa arte de estar sempre alerta atrás de seus sentidos, os sentidos não conseguirão enganá-lo. Fora isso, os sentidos enganam você. 
          Num mundo só de aparências, eles têm enganado você para que os perceba como reais. Se você puder olhar através dos sentidos e permanecer alerta, pouco a pouco, o mundo se revelará a você como ilusório, como um sonho, e você será capaz de penetrar na substância, na verdadeira substância dele. 
         Tal substância é Brahma.

Osho - Vigyan Bhairav Tantra

Sobre o Vigyan Bhairav Tantra, Osho diz: "Estes sutras de Shiva são as técnicas mais antigas, as mais ancestrais. Mas você pode chamá-las de as mais recentes também, porque nada pode ser adicionado a elas. Elas incluíram todas as possibilidades, todos os meios para se limpar a mente, para se transcender a mente. Nem um único método pode ser adicionado aos cento e doze métodos de Shiva."  "Estes cento e doze métodos de meditação constituem toda a ciência da transformação da mente."

 

« Voltar para o Centro Metamorfose