Textos & Artigos

Sinta a presença sempre viva da existência

         "Sinta o cosmos como uma translúcida presença sempre viva.
          Se você tomar uma droga do tipo LSD, ou alguma coisa assim, todo o mundo ao seu redor vai torna-se um leve fenômeno de cores translúcidas e vivas. Isso não é por causa do LSD. O mundo é assim, mas os seus olhos tornaram-se embotados. O LSD não está criando um mundo colorido ao seu redor. O mundo já é colorido, nada está errado com ele. Ele é um arco-íris de cores e luzes translúcidas. Mas os seus olhos tornaram-se embotados. É por isso que você nunca percebe esse colorido.
         O LSD está simplesmente clareando os seus olhos, ele não está fazendo o mundo ficar colorido. Ele está simplesmente ajudando quimicamente a desfazer o seu embotamento, e então todo o mundo explode diante de você. Isso é uma coisa nova. Mesmo uma cadeira comum torna-se um fenômeno maravilhoso. Um simples sapato no chão toma novas cores, uma nova juventude. O barulho normal do tráfego torna-se musical. Árvores que você sempre viu, mas nunca observou, renascem como novas, embora você sempre tenha passado por elas e saiba que já as tinha visto. Toda folha de uma árvore é um milagre. 
          A realidade é assim. Não é o LSD que está criando essa realidade. O LSD está simplesmente destruindo o seu embotamento, a sua insensibilidade, e você olha o mundo como ele deveria ser olhado realmente. Mas o LSD pode lhe dar apenas um vislumbre. E se você depender dele, mais cedo ou mais tarde, mesmo o LSD não será capaz de remover o seu embotamento. Então você precisará de doses maiores, e depois você se tornará imune a doses maiores. E, na verdade, quando você deixar o LSD ou outras drogas, o mundo ficará ainda mais embotado que antes, como nunca foi. Então você se tornará ainda mais insensível. (...)
          Por fim, o LSD irá fazê-lo ficar embotado porque com ele você não está crescendo. Quando você cresce, o processo é diferente. Aí você se torna mais sensitivo, e quando você se torna mais sensitivo, o mundo se torna diferente. Agora você consegue sentir muitas coisas que você nunca sentiu antes, porque você não era sensitivo.
          Esta técnica é baseada na sensitividade mais interior. Primeiro cresça em sensitividade. Simplesmente feche as suas portas, faça o quarto ficar escuro e acenda uma pequena vela. Sente-se diante da vela, com uma atitude muito amorosa; mais do que isso, com uma atitude de prece. Simplesmente reze para a vela: 'revele-se para mim'. Tome um banho, jogue água fria sobre seus olhos, em seguida sente-se numa atitude de prece diante da vela. Olhe para ela e esqueça-se de tudo mais. Simplesmente olhe para a pequena vela - a chama e a vela. Continue olhando para ela. Após cinco minutos você perceberá que muitas coisas estão mudando na vela. Lembre-se de que elas não estão mudando na vela. São seus olhos que estão mudando. 
          Com uma atitude amorosa, fechado para todo o mundo externo,com total concentração, com um coração sensível, continue olhando para a vela e para a chama. Então você descobrirá novas cores ao redor da chama, novas sombras que, antes, você nunca tinha percebido ali. Elas estavam ali, todo o arco-íris estava ali. Sempre que existir luz, o arco-íris estará ali, porque a luz contém todas as cores. Você só precisa de uma sensitividade sutil. Simplesmente sinta-a e continue olhando para ela. Mesmo se as lágrimas começarem a fluir, continue olhando para ela. As lágrimas ajudarão os seus olhos a ficarem mais frescos.
          Algumas vezes você poderá sentir que a chama e a vela tornaram-se misteriosas. Ela não é a vela comum que você trouxe consigo, ela adquiriu um novo charme, ela recebeu uma sutil divindade. Continue fazendo isso. E você também pode fazer isso com muitas outras coisas. (...)
          A sensitividade precisa crescer. Todos os seus sentidos precisam tornar-se mais vivos. Então, você poderá fazer outros experimentos com essa técnica. Sinta o cosmos como uma translúcida presença sempre viva. Em todo lugar existe luz. Com muitas sombras e formas, a luz está acontecendo em todo lugar. Olhe para ela! E a luz está em todo lugar porque todo fenômeno é baseado no fundamento da luz. Olhe para uma folha, ou para uma flor, ou para uma pedra, e, mais cedo ou mais tarde, você perceberá raios partindo delas. Basta esperar pacientemente. Não fique apressado porque nada é revelado quando você está apressado. Apressado você fica embotado. Com qualquer coisa, espere silenciosamente, e você descobrirá um novo fenômeno, que sempre esteve ali, mas você não estava alerta, não estava consciente. 
          Sinta o cosmos como uma translúcida presença sempre viva e a sua mente se tornará completamente silenciosa, como se você sentisse a presença de toda a existência sempre viva. Você será exatamente uma parte dela, uma nota na grande sinfonia. Sem cargas, sem tensão... a gota caiu no oceano. Mas uma grande imaginação será necessária no começo. E ajudará muito se você tentar também com outro exercício de sensitividade.
          Você pode tentar de várias maneiras. Simplesmente tome na sua mão, a mão de uma pessoa. Feche os seus olhos e sinta a vida na outra pessoa. Sinta-a e permita-a mover-se em direção a você. Sinta a sua própria vida e permita-a mover-se em direção ao outro. Sente-se próximo a uma árvore e toque a casca de seu tronco. Feche os seus olhos e sinta a vida crescendo dentro da árvore, e você muda imediatamente. 
          Eu soube de um experimento. Um médico estava fazendo um experimento com pessoas para ver se os seus sentimentos mudavam suas bioquímicas. Depois ele fez um relatório dizendo que os sentimentos mudam a bioquímica imediatamente. Ele experimentou com um grupo de doze pessoas. Ele coletou a urina dessas pessoas antes do experimento e a urina estava comum, normal. 
          Cada pessoa foi colocada sob um diferente stress. A uma delas foi mostrado um filme de horror, raiva, violência e crueldade. Era simplesmente um filme. Por trinta minutos foi-lhe mostrado um filme de horror. Naturalmente as suas emoções mudaram com o filme. Ela se sentiu estressada. Para uma outra pessoa, foi mostrado um filme muito alegre. Ele se sentiu alegre. E assim continuou o experimento com as doze pessoas. Em seguida, a urina delas foi coletada e a análise mostrou que a urina de todos estava diferente agora. A química do corpo havia mudado. A pessoa que sentiu horror ficou doente e a pessoa que sentiu esperança, alegria e felicidade, estava saudável. A urina estava diferente; a química do corpo estava diferente.
          Vocês não têm consciência do que estão fazendo consigo mesmos. Quando você vai ver um filme de assassinato, não sabe o que está fazendo. Você está mudando a química do seu corpo. Se você está lendo um romance policial, não sabe o que está fazendo. Você está matando a si mesmo; tornando-se excitado, tornando-se com medo e aí a tensão surge. É assim que você curte um romance policial. Quanto mais tenso se torna, mais você curte. Quanto mais suspense sobre o que vai acontecer, mais você fica excitado. E você está mudando a química do seu corpo. 
          Todas essas técnicas que estamos falando aqui também mudam a química do seu corpo. Se você sentir que todo o mundo está preenchido com vida e luz, você estará mudando a química do seu corpo. E isso é uma reação em cadeia. Quando a química do seu corpo muda, você consegue olhar para o mundo e ele lhe parecerá mais vivo. E se ele parece mais vivo, a química do seu corpo irá mudar de novo, e então, isso se torna uma cadeia. 
          Se esse método for feito por três meses, você estará vivendo num mundo diferente, porque então você estará diferente." 

Osho - Vigyan Bhairav Tantra

Sobre o Vigyan Bhairav Tantra, Osho diz: "Estes sutras de Shiva são as técnicas mais antigas, as mais ancestrais. Mas você pode chamá-las de as mais recentes também, porque nada pode ser adicionado a elas. Elas incluíram todas as possibilidades, todos os meios para se limpar a mente, para se transcender a mente. Nem um único método pode ser adicionado aos cento e doze métodos de Shiva."  "Estes cento e doze métodos de meditação constituem toda a ciência da transformação da mente."

 

« Voltar para o Centro Metamorfose