Ejaculação Precoce

Como a Terapêutica Tântrica pode ajudar?

ejaculação precoce

Também denominada ejaculação prematura, é a mais comum das disfunções sexuais masculinas. A ejaculação precoce (ejaculatio praecox) é inconfundível, caracterizada pela incapacidade do homem em controlar o reflexo ejaculatório. Uma vez que esteja sexualmente excitado, ele atinge o orgasmo rapidamente. A ejaculação precoce pode acontecer com ou sem a penetração; alguns homens ejaculam apenas com um pequeno estímulo tátil ou mesmo visual.

Para alguns clínicos, o tempo que decorre entre a introdução na vagina e a ejaculação é o critério para se determinar o diagnóstico. Para a Visão Tântrica do Caminho do Amor, um homem é considerado ejaculador precoce sempre que atingir a ejaculação antes que sua/seu parceira(o) obtenha o orgasmo e o ápice do prazer.

A capacidade do homem para controlar a sua ejaculação é crucial para que haja um perfeito desempenho no ato sexual, capaz de proporcionar prazer a ambos os parceiros. O bom amante sexual deve ser capaz de dar continuidade aos jogos sexuais, mesmo que esteja envolvido por um alto grau de excitação, permitindo à parceira/parceiro chegar a um alto nível de excitação e de orgasmo.

No Centro Metamorfose, oferecemos uma metodologia que promove a reeducação sensorial com base na percepção da energia sexual. Muitos homens confundem o nosso trabalho achando que é uma mera masturbação. Na verdade, desestimulamos os homens a praticarem a masturbação, pois segundo a nossa observação, ela é um dos condicionamentos que mais refletem sobre o mecanismo da ejaculação precoce, pois “vicia” o toque nos genitais na rapidez dos estímulos, criando reflexos involuntários difíceis de controlar.

Nosso trabalho não é masturbatório e nem recomendamos que os homens sustentem uma atitude sexual na relação com as nossas terapeutas, que não são garotas de programa e nem se prestam a satisfazer as fantasias sexuais dos clientes. Os clientes que desejam alimentar seus aspectos patológicos e perversos, subestimando a inteligência das mulheres, devem procurar meretrizes e prostitutas. Nosso espaço não se presta a esse tipo de atendimento, mesmo que outros espaços usem o Tantra como meio de prostituição.

O Método desenvolvido por Deva Nishok necessita que o cliente tenha uma outra postura, receptiva e aberta, dissociada da representação dos papéis sexuais. Ele precisa situar-se como um cliente que está sendo terapeutizado e não como um “macho latino”, que não sabe se comportar na presença das mulheres. O homem precisa aprender a também ser passivo, precisa aprender a receber os estímulos sensoriais relativos ao toque, a fim de reorganizar suas informações sensoriais nos centros de decodificação sensorial, localizados no cérebro e ao longo da coluna espinhal. Somente assim se tornará capaz de valorizar o toque da mesma forma que a mulher o valoriza.

Muitos homens possuem grande dificuldade em receber a afetividade e a carícia. Com isso, existe a dificuldade em compreender que o efeito produzido pelo contato suave produz determinados resultados na mente e no cérebro, que resultam na supremacia do orgasmo e do prazer. Por outro lado, a musculatura peniana é hipotônica – tem baixo tônus muscular – e não consegue sustentar uma energia mais alta de prazer com maior demanda, por mais tempo. Quanto maior é a valorização da masturbação e da fantasia, por parte do homem, maior a probabilidade de tornar-se ejaculador precoce e impotente.

Os problemas associados ao ejaculador precoce vão além da esfera genital. Junto com a ejaculação, o homem percebe a ausência ou a diminuição da sensação erótica. O trajeto das informações sensoriais do sistema nervoso fica congestionado com a excitação e com a proximidade do orgasmo e os homens acabam por experimentar uma sensação de anestesia dos órgãos genitais, pois a energia sobe muito rapidamente para o centro sexual adaptado, o cérebro congestionado de erotismo.

O homem que experimenta a anestesia genital não tem conhecimento deste fenômeno, simplesmente porque ainda não se reeducou sensorialmente, nunca depurou a sua percepção, permanecendo como um observador no momento do orgasmo. Quando o homem se coloca na postura de um observador, dissociado dos papéis de amante que representa no ato sexual, passa a compreender e a administrar melhor as mobilizações de energia provocadas pelo erotismo e pelo orgasmo, distribuindo a experiência da intensificação da energia, espalhando-a para outros músculos do seu corpo e não apenas concentrando-a nos músculos ejaculadores.

Os homens que sofrem de incontinência ejaculatória são infelizes e angustiados por conta dessa condição. A falha no controle do orgasmo produz a sensação de inadequação sexual, carregada com um sentimento de culpa e incapacidade de levar o outro a uma situação de prazer, de intimidade e de orgasmo. A falta de controle leva o homem a diminuir e a frustrar os seus contatos sexuais, sentindo-se envergonhado e ansioso. Muitos homens experimentam uma evolução do seu quadro para uma impotência reguladora, como uma reação ao quadro de medo, culpa, ansiedade e frustração.

A ejaculação precoce pode ter como origem causas físicas e psicológicas.

O Método Deva Nishok consiste em que o homem focalize repetidamente a atenção nas sensações do orgasmo iminente e aprenda a desviar a energia para outros músculos do corpo, espalhando o reflexo orgástico para o corpo, compreendendo que o orgasmo pode ser sentido em todos os músculos do corpo e não apenas nos segmentos genitais conforme foi condicionado em seu aprendizado anterior. O método também ensina ao homem como obter um melhor aproveitamento do orgasmo, através dos orgasmos secos (não-ejaculatórios) e múltiplos, de natureza não-sexual.

Recomendamos que os homens recebam de 6 a 10 sessões continuadas para obterem um bom aproveitamento do trabalho.

Encontre um terapeuta credenciado em sua cidade