Sexualidade Plena

Como a Terapêutica Tântrica pode ajudar?

sexualidade plena

O sexo é profundamente curador e harmonizador. Está cientificamente comprovado que o sexo é a principal atividade reguladora do organismo.

Pessoas que não praticam o sexo saudável regularmente desenvolvem doenças no corpo e na mente. A prática sexual afeta diretamente as funções vitais do organismo como pressão arterial, regulação dos batimentos cardíacos, sono e outras funções importantes.

Acredite ou não, a atividade sexual pode curar muitos aspectos da sua vida. Ela é a dádiva mais gloriosa que o Ser Humano possui; o caminho mais direto de acesso à sua sabedoria interna, ao seu aspecto divino e sagrado. Infelizmente, o sexo é frequentemente banalizado, desvalorizado, reprimido, descrito apenas como um alívio físico, uma coisa que os animais fazem e até mesmo visto como um pecado, um tabu.

Wilhelm Reich dizia que o sexo é a peste social. Ninguém quer falar sobre este assunto, mas ironicamente todos necessitamos de uma prática regular de sexo saudável.

Como uma forma de resolver suas necessidades sexuais, a maioria das pessoas se masturba e com isso, se isola cada vez mais, abrindo mão de uma convivência íntima que traz benefícios afetivos importantes. Reich dizia que o isolamento e a falta de convívio sexual saudável produzem o efeito “pênis frio” e “vagina seca”.

Não há nada de errado com a masturbação. É uma boa prática, se as pessoas aprenderem a honrar o próprio corpo, tendo a consideração de estimular os sentimentos certos dentro dele. A forma como a sociedade se masturba, enfatiza ainda mais a culpa, o medo, a insegurança e o reflexo neuro-muscular que reforça a rapidez da ejaculação e do orgasmo.

O uso frequente e sistemático da masturbação condiciona, de forma limitante, as áreas de sensibilidade do clitóris no corpo da mulher e dos músculos ejaculatórios presentes no homem, reforçando os aspectos da ejaculação precoce e o reflexo do afrouxamento dos músculos penianos após a ejaculação.

No que se refere à Sexualidade Masculina, são ainda atuais as estatísticas levantadas por pesquisadores da University and the Robert Wood Johnson Medical School, descritas no artigo divulgado no “The University of Chicago Chronicle” em 18 de fevereiro de 1999. De acordo com esta pesquisa, mais de 30% da população masculina apresenta algum tipo de disfunção sexual.

Os problemas mais comuns são: ejaculação precoce, distúrbios eretivos (impotência ou dificuldade em manter a ereção), baixa libido, dificuldade de atingir o orgasmo  e anorgasmia (ausência de orgasmo). O resultado é que um em cada três homens sofre de ejaculação precoce (Alan H. Bennet, W.B. Sanders Co. 1994, PP 4 e 5, Cap.1); 52% dos homens entre 40 e 70 anos experimentam algum grau de impotência ou disfunção erétil (JAMMA 1990, PP 281-540).

A situação atual da Sexualidade Feminina também deixa muito a desejar.
No artigo americano da Healthday-MedlinePlus, um serviço da U.S. National Library of Medicine, publicado em 31 de outubro de 2008, de acordo com uma pesquisa realizada pela U.S. National Health and Social Life, mais de 40% das mulheres apresentam problemas sexuais. As principais disfunções relatadas são fundamentalmente baixa libido, inabilidade de excitar-se, ausência de orgasmo/dificuldades em atingi-lo e presença de dor durante a relação sexual.

Em suma, mais da metade da população feminina não experimenta uma vida sexual saudável, com prazer e alegria.

E ainda mais: esta mesma pesquisa revela que desses 40%, apenas 12% acreditam que apresentar essas disfunções seja realmente um problema. Isso revela que as mulheres desconhecem o valor e a importância de uma vida sexual saudável na conquista de sua felicidade e realização.

O sexo saudável é uma expressão, uma troca, um envolvimento que liga você a uma outra pessoa, não somente em um nível sexual e físico, mas também mental, emocional e até mesmo espiritual, afetando aspectos importantes no seu desenvolvimento como a confiança, a entrega, o compartilhamento de afeição (aprender a dar e receber), aprender a conhecer o seu corpo e o corpo do sexo oposto.

Na sexualidade integrada, consciente e não compulsiva, o corpo, a mente, as emoções e a essência trabalham juntos, como em um sistema integrado completo. Como resultado, os benefícios mobilizados através da prática sexual saudável afetam todo o conjunto do ser e se refletem na sua vida.

Por isso, o Tantra é considerado um sistema espiritual, que integra a totalidade da pessoa.

Por meio da Terapêutica Tântrica, você poderá perceber a importância da energia sexual e o papel preponderante que ela exerce sobre o seu estado de equilíbrio e auto-realização. Descobrirá a força dessa energia, num contexto diferente da conotação usual do sexo, da forma que em geral a sociedade conhece.

Existem aspectos divinos e sagrados que sintonizam o indivíduo a um sistema cósmico universal, a partir do qual os dons de amor e vida se manifestam.

Sexo é vida. Todas as vezes que nos distanciamos dessa fonte geradora de prazer, entristecemo-nos, enfraquecemo-nos, fenecemos e murchamos.

Veja também